Sem categoria

Batatas da terra no contentor do lixo! Nãaaaaaaaaaaoooooo!

17 Agosto, 2019

Hello!

Acabo de chegar do ecoponto que existe aqui mais perto de minha casa. Tinha lá passado ontem à noite, vi que estava vazio para poder lá deitar o meu lixo e hoje de manhã lá fui eu com a pipinha e os manos fazer a separação pelos contentores disponíveis. Gosto de ser eu a levar este lixo reciclável, e não deixar para a senhora da limpeza porque quero que os meus filhos assistam e participem nesta ação. Não quero que pensem que depois de enchermos os ecopontos que temos na cozinha, os contentores voilá, simplesmente aparecem vazios como que por magia. E então lá fomos. Viemos chocados! Ao lado do ecoponto tem três contentores de lixo para resíduos comuns e que não possam ser reciclados, mas o senhor do trator que lá estava a descarregar dezenas de sacos de batatas velhas e mirradas não entendeu o mesmo. Fui falar com ele mas não fui bem recebida/entendida. Não quis que os meus filhos percebessem que poderia surgir dali discussão e retirei-me para a minha tarefa que era simplesmente separar o lixo pelos ecopontos.

Que raiva senti naquele momento. À terra o que é da terra, pessoal! Se as batatas já eram velhas e não estavam comestíveis para os humanos, tentaríamos os animais; Se as batatas já não eram comestíveis nem sequer pelos animais, que tal devolvê-las à terra e servirem de composto orgânico para as seguintes culturas? Não entendi. O senhor era nitidamente um agricultor. Tinha mesmo pinta disso e deveria saber que poderia ter enterrado aquilo no quintal e esperar que misturassem com a terra. Ele tinha que saber isso. Mas não! Ao invés disso, e isso de certeza ele não deveria saber, preferiu entupir o contentor do lixo com centenas de batatas que irão para um aterro sanitário já por si lotado, que todos nós através dos nossos impostos pagamos através da tarifa de lixo, e que por isso lá devemos colocar só o estritamente necessário, ou seja, coisas e cenas que já não podem ser recicladas de outra forma. Mas, ao achar que paga uma tarifa de lixo pode e deve colocar dentro do contentor aquilo que lhe dá na cabeça.

A grande maioria do lixo produzido é encaminhada para aterros sanitários (muito diferente das antigas lixeiras que existiam), tratando-se sim de espaços controlados em termos de poluição e produção de lixiviados (aqueles líquidos que são produzidos pela escorrência dos lixos). Como tal, só lá devemos colocar lixo que não pode ser aproveitado de outra forma, pela via da reciclagem. Vejam as imagens mais abaixo.

 

Estas são as imagens dos vulgares aterros para onde os municípios (a grande maioria) leva o lixo produzido pela população e depositado nos contentores. Este lixo é descarregado pelos camiões, prensado e depois coberto com material próprio e mantas geotêxteis e ali fica.. anos e anos a sofrer a possível decomposição…. e mais anos e anos, mais do que algum de nós viverá para poder ver com os próprios olhos. Mesmo que nesse lixo esteja plástico, metal e até vidro….. nada desse lixo vai poder seguir para reciclagem pois ninguém vai lá busca-lo…. ele fica ali porque ninguém optou por um ecoponto para o depositar. A vida do lixo termina debaixo da terra enquanto poderia ser reciclado e dar origem a outros materiais….

Não consigo entender porque demoram a encaixar que todos devíamos ser diferentes no que ao lixo diz respeito. Não deveria ser somente fechar o saco e colocar no contentor do lixo ou mesmo à porta de casa para poder ser recolhido pelo camião. Mas isso fica para um outro artigo. Agora deixo a sugestão para visitarem uma estação de triagem de lixo e um aterro sanitário (é gratuito e é muito gratificante) pois tenho a certeza que sairão de lá pessoas completamente diferentes. Falem comigo p.f.

Keep in touch,

E.R.

 

Artigos relacionados

Sem Comentários

Deixe um comentário