Get To Know

Tanto papel para quê!

20 Março, 2017

Hello Everyone!

O tema deste artigo resultou de uma conversa que tive com um amigo, e tem que ver com a quantidade de papéis que nos são entregues quando fazemos as compras nos hipermercados.

Como a introdução do e-fatura nas nossas vidas a «coisa»parecia que seria muito mais facilitada em termos de papelada. Foi, em parte foi! Uma boa parte da população ainda continua sem pedir fatura, com medo que o ESTADO fique a saber onde as pessoas comeram, onde dormiram, onde foram comprar umas calças e mande um OVNI para o atormentar na próxima noite. Tirando estes, os outros, aqueles que pedem fatura em todo o lado onde vão, como eu, que cumprem com todos os trâmites de bom cidadão e combatendo com toda a força para a eliminação gradual da dita «economia paralela», vê-se invadida com uma questão ambiental do caraças! Sim! Eu passo a explicar porquê.

Só pelo simples facto de pedir fatura com NIF tenho logo direito a fatura emitida em original e duplicado. Eu sei! Existem originais, duplicados e triplicados de faturas para alguma coisa. E também existem 2.º vias e notas de crédito, notas de débito, e guias de remessa e por adiante! 🙂

Sabendo que o original da fatura é para o cliente, e sabendo que o Pingo Doce não deve precisar do duplicado para fazer contabilizações manuais no seu sistema informático (claro que a integração de facturação é feita automaticamente :)), não compreendo porque continuam a impingir aos seus clientes o original e duplicado das faturas.

Eliminam os sacos de plástico, dos quais também já falei aqui e aqui, por uma questão ambiental. Medida meritória de um grande aplauso da minha parte, mas…….. e a quantidade de papel gasta por dia nas caixas de supermercado? Se eu tivesse acesso a dados mais concretos sobre este consumo exagerado de papel, imagino-me a colocar a seguinte frase:

SABIA QUE A QUANTIDADE DE PAPEL GASTA POR DIA NAS CAIXAS DE SUPERMERCADO EM TODO O MUNDO DAVA PARA ABRAÇAR O PLANETA TERRA 500 VEZES.

Entendo também que existam sempre muitas promoções das lojas que lá existem e que pretendam alertar os clientes mas, poupem-me! É o papel da promoção da loja X, depois é a promoção dos cêntimos a menos que pago se meter gasóleo no sitio Y. Isto já para não falar na quantidade de papelada que tenho que transportar na minha carteira achando que posso vir a precisar disso até à próxima entrega da declaração de IRS.

Mas, sempre que eu coloco um problema, bem lá no fundo eu até já tenho a solução! Vá lá, neste caso até tenho parte da solução. Para aquelas pessoas que nem sequer se dignam a dar o seu NIF para que conste na fatura, nem se devia entregar nada. Teriam simplesmente que ver o valor da sua despesa no ecrã e efetuar o pagamento da sua despesa. Caso houvesse alguma problema e precisassem da fatura para reclamar de qualquer coisa teriam que ficar com o prejuízo. Que tal, gostaram! Isto sim, era andar de mãos dadas e em harmonia…. o ambiente, a AT, e os hipermercados.

Aguardo os vossos contributos naquela que pode ser uma bela causa ambiental para defendermos juntos. Que tal, estamos juntos nesta? E, enquanto não conseguimos reduzir na quantidade de resíduos que nos são entregues, pelo menos vamos garantir que esses resíduos serão colocados no contentor azul do ecoponto. Gesto simples e que está ao alcance de qualquer um de nós.

E, já agora, depois do Belmiro de Azevedo e da Jerónimo Martins terem conhecimento  deste artigo, espero que se sintam mudanças significativas já no próximo mês!!!

Keep in touch,

E.R.

 

Artigos relacionados

Sem Comentários

Deixe um comentário