Get To Know

Reutilizar para podermos nadar!

16 Março, 2020

Hello!

Na altura em que construí a casa nem coloquei a hipótese de ter piscina até porque nem sequer pensávamos em filhos, mas com a chegada deles surgiam ideias para atividades que queríamos que fizessem para se entreter nos tempos que estão cá por casa. O facto de sermos uma família numerosa já implica outras contas para passarmos as férias em hotéis e outras coisas que tal, por isso, e porque as férias não são só uma ou duas semanas num ano no que toca principalmente a férias escolares, achamos que seria um bom investimento para quem gosta de paz e sossego e não consegue estar em locais com muita gente, como é o meu caso específico.

Sendo assim, há mais de 3 anos tomamos essa decisão e começamos a nossa pesquisa de quem o poderia fazer. Na altura recomendaram-me a Nortela, que podem consultar aqui. Achei o método usado genial, e com tudo para ser um sucesso. Com algumas pesquisas lá decidimos avançar. Melhor de tudo, o dono da empresa morava na nossa rua e confiávamos nele para esse trabalho. Foi um facto, em 5 dias a piscina ficou pronta a encher. Parece surreal mas, para quem toma a decisão numa segunda feira, no sábado seguinte já pode estar a tomar banho e a divertir-se â grande.

Esta semana que passou a Nortela lançou um outro modelo de piscinas, aliás vi com os meus olhos pois estive presente no lançamento da patente e adorei o conceito. Implica reaproveitar uma «galera», ou melhor, uma caixa de uma camião velho e que já tinha mais tempo de vida útil no mercado e que, ao invés de se tornar um mono de sucata sem qualquer utilidade pode fazer as delícias dos pequenos e graúdos por aí. O intuito é poderem proporcionar momentos de lazer a cada um de vocês e que não querem fazer uma piscina em casa e também, por exemplo festas de verão, de aniversário, fins de semana com os amigos, etc etc.

Numa altura em que a reutilização de objetos e outros bens está mais em voga do que propriamente a aquisição de bens novos, parece-me uma excelente ideia e que além do jeito que pode dar, o ambiente agradece. Os contactos estão no link que coloquei acima e, melhor do que tudo, basta pedirem um orçamento para perceberem que em termos de mercado é algo único, muito mais económico do que as piscinas tradicionais de betão, com menor impacto ambiental e com uma facilidade de construção brutal.

O método anterior de construção de piscinas continua a ser executado com força e, para quem tem espaço em casa será com certeza o preferido.

Deixo aqui as imagens que podem deliciar-se e, depois de toda esta quarentena voluntária e forçada de cada um de nós por uma causa que é de todos e para todos, podermos ter o privilégio de uns bons banhos de sol no nosso cantinho.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 

Artigos relacionados

Sem Comentários

Deixe um comentário