Get To Know

Fazer uma mala com restos de fruta!

27 Dezembro, 2016

Hello!

Já imaginou o que é ter uma bolsa, ou mesmo um candeeiro, feito com restos de fruta? Além de serem originais, são uma boa causa para não desperdiçar fruta!

O objetivo era chamar a atenção para o desperdício de alimentos e mostrar que existe uma solução para isso, então criou-se o “couro” através do desperdício de fruta. Um grupo de alunos holandeses pensaram como podiam usar 3.000 toneladas de fruta, que é deitada fora num mercado em Roterdão, e transformaram-na em ‘couro ecológico’.

Através deste processo, os alunos holandeses já fizeram uma bolsa com nectarinas, um candeeiro de pêssegos e utilizaram 14 mangas para confecionar uma bolsa.

No site do projeto existem mais informações onde podes acompanhar as novidades deste grande projeto!

Este projeto, Fruitleather Rotterdam, que começou por ser um projeto realizado em contexto académico já se está a tonar num projeto de design reconhecido e aplaudido. Para fabricar esta ‘pele’ são utilizados vegetais e frutas em estado de decomposição, uma forma vegan e ‘verde’ de reutilizar e de evitar o desperdício alimentar.

E, como sublinha o Metr.co.uk, não precisa de se preocupar porque este material não apodrece, como os alimentos que lhe dão origem.

fruta-podre fruta-podre-1mala-resto-de-fruta

Os estudantes não partilham informação sobre o processo exato de produção deste material mas, basicamente, eles reuniram os restos de vários mercados alimentares, e depois esmagaram, secaram e ferveram a mistura para remover qualquer tipo de bactérias e evitar que o material apodrecesse. No final esticaram a mistura e criaram um couro liso.

Atualmente estão a testar a elasticidade e durabilidade do material que criaram mas esperam colaborar com outras empresas de forma a criar novos produtos ‘fruitleather’ no futuro.

 Com este projeto, os estudantes esperam consciencializar as pessoas para o problema do desperdício alimentar e mostrar que há uma solução.

O desperdício alimentar apresenta um conjunto de consequências que afectam as nossas vidas. Temos de o reduzir. O desperdício alimentar tem impacto ao nível ético, económico, social, sanitário e ambiental. Devemos estar conscientes a sua redução constitui, também, um passo preliminar importante para combater a subnutrição a nível global.

Um terço de toda a alimentação humana é desperdício. Assim, o controlo do que desperdiçamos é uma preocupação da Comissão Europeia, que propôs o ano de 2014 como “Ano Contra o Desperdício Alimentar”. Foi definida como meta, a redução de 50% do desperdício alimentar em 2020. Neste sentido é-nos proposto, em todas as fases da cadeia alimentar, aplicar o princípio dos “3 Rs”: Reduzir; Reutilizar; Reciclar.

Sendo assim, venham lá mais ideias como esta.

Keep in touch,

E.R.

 

Artigos relacionados

Sem Comentários

Deixe um comentário