Get To Know

Nós não aprendemos nada!

18 Novembro, 2017

Hello!

Ontem estava no cabeleireiro para cortar o cabelo aos meus filhos e tive que vir ao carro buscar um caderno para tirar umas notas enquanto lá estava sem fazer nada. Abri a porta e senti um cheiro nauseabundo a fumo e o meu carro completamente coberto de faúlhas, algumas delas ainda «ativas». Olhei em redor e vi um senhor, mesmo na casa em frente, a fazer uma enorme fogueira no seu quintal com restos de podas de árvores. Restos esses, já de alguns dias, senão mesmo semanas depois de cortados. Pensei para mim mesmo se, mesmo já estando legislado que se podem realizar queimas e queimadas desde o meio deste mês, se eu o fazia à mesma sabendo que o tempo ainda está seco, que os montes ainda estão muito secos e se o risco de incêndio ainda é bastante evidente.

Há noite tive uma saída com a família num concelho vizinho e o cheiro a queimado era tão evidente que chegava a entrar dentro dos nossos carros em andamento. Comentei com o meu marido e filhos a minha preocupação e a despreocupação de quem tem algo para queimar e quer fazê-lo à força toda mesmo ao seu lado podendo haver riscos e mesmo tendo tão presente a tragédia que se abateu sobre o país com mortes associadas a desleixo e a maldade de outros.

Quando cheguei a casa toda a roupa do pessoal cá de casa teve que ser colocada na lavandaria pois ninguém aguentava o cheiro que trouxemos na rua. Tive dificuldade em adormecer com o cheiro a fumo do meu cabelo.

Eis que, quando abro o jornal de notícias hoje pela manhã me deparo com esta notícia. Milhares de queimadas no país todo meus senhores! Haja senso de ridículo. E o que mais me espanta no meio disto tudo é que as pessoas que até agora esperaram para queimar poderiam fazê-lo mais tarde. Esperar mais umas semanas. Mas não, pressa é pressa pois devem pensar que amanhã vai haver um apocalipse e podem já não existir fósforos para atear o fogo. Enfim! Há que ter pena de quem sofreu com esta tragédia dos incêndios e ainda não se conseguiu reerguer para a vida, e pena de quem não tem cérebro nem cerebelo para poder esperar mais um tempo para realizar as queimadas no seu rico quintal.

Aproveito este blog para informar o seguinte:«O Governo prolongou novamente hoje, até 23 de novembro, o período crítico de incêndios, que prevê a proibição de lançar foguetes e fazer queimadas e fogueiras nos espaços florestais devido às condições meteorológicas.»

Nós, só funcionamos com base na «porrada» pois o bom senso já se foi há algum tempo.

Keep in touch,

E.R.

Artigos relacionados

Sem Comentários

Deixe um comentário