Get To Know

Dia Internacional sem palhinha!

24 Janeiro, 2018

Hello!

A par com os cotonetes que usamos de uma forma banal todos os dias, as palhinhas de plástico são daquele tipo de plástico que deveria ser banido completamente do nosso uso doméstico. E isso, infelizmente, continua bastante banalizado. Existem palhinhas para tudo e mais alguma coisa, para beber iogurtes, para beber sumos, até para as bebidas gaseificadas em lata já só existem palhinhas a serem oferecidas para beber.

Ao saber o impacto que isso tem e que de facto este tipo de produtos descartáveis representam um enorme desperdício de recursos, um elevado custo para os contribuintes em impostos para tratamento de resíduos e que constituem em média 51% do lixo encontrado nas praias europeias, só me faz pensar o que estamos à espera para mudar isto?

Só em Portugal, por ano, são consumidas cerca de 1 milhar de milhões de palhinhas. Daí o convite para que se junte a nós junte a nós para o primeiro dia internacional sem palhinha!
O nosso objectivo é fazer chegar esta informação ao maior número possível de pessoas, alertando para os perigos da utilização de plástico que está a contaminar os oceanos e a acabar com a vida de inúmeros animais marinhos.
As palhinhas não são recicláveis (são feitas de LDPE e não temos tecnologia que as recicle em Portugal) e como são leves acabam por chegar ao mar.

Como tal este blog vai-se juntar à comunidade Lixo Zero Portugal e às duas organizações francesas que começaram com esta iniciativa, a Bas Les Pailles e a Bye Paille
O que se pretende é que todos possam:
– recusar as palhinhas em restaurantes, cafés e bares
– utilizar alternativas sustentáveis (como palhinhas de bambu, vidro, aço inoxidável)
– alertar amigos e conhecidos para o problema da poluição dos oceanos
– sugerir aos restaurantes e cafés outras alternativas ou simplesmente deixar de oferecer palhinhas aos clientes

Queremos que partilhem as vossas iniciativas através da hashtag no facebook e instagram #palhinhazero e #strawfreeday

Vá lá, não custa nada. Deste lado o dia internacional passará a ser o ano inteiro. Em tudo o que possa recusar foi fazê-lo.

E daí?

O que está à espera?

Keep in touch,

E.R.

Artigos relacionados

Sem Comentários

Deixe um comentário