Get To Know

Cartolas para passagem de ano!

29 Dezembro, 2017

Hello!

Nos últimos dias tenho seguido atentamente as notícias do mega investimento em cartolas que o município de Lisboa vai fazer (com patrocínios ou não, isso não me interessa para nada!) para a noite de passagem de ano. A mim, em particular, não me incomoda nada que se festeje a passagem de ano nas ruas das cidades e que se comemore com muita alegria e excessos esta noite memorável. Apesar de haver quem ache que se trata de uma noite como tantas outras parece-me que esta pode pelo menos ser comemorada com algumas extravagâncias.

Na minha modesta opinião, a parte financeira do investimento é absurda para tão pouco tempo de uso, mas como se tem passado a ideia de que somos um país cheio de guito e que é preciso investir para obtermos retorno, que a crise já lá vai longe, bora lá gastar guito em plásticos e cenas que não interessam nada a ninguém e que irão para o lixo no dia seguinte.

No meio disto tudo, e da mente brilhante de quem sugeriu estas belas cartolas, não passou sequer uma réstia de componente ambiental pela sua cabeça. Serão 30 mil cartolas, 15 mil vermelhas e 15 mil pretas, mas poderiam ser 30000 cor de rosa…. o propósito não está na cor, está sim no desperdício que vai ser gerado e nos materiais gastos em prol dum acessório completamente supérfluo que terá um tempo de vida mais curto do que um lenço de papel nas mãos duma pessoa com gripe.

Isto para não falarmos na carrada de cartolas que os coitados dos funcionários de limpeza irão ter que limpar no outro dia, juntamente com os milhares de copos de plástico que também vão estar no chão, e nas carradas de garrafas de vidro que também irão abundar nas ruas. E, com a maior das sinceridades e das compreensões para quem está neste tipo de trabalho muito ingrato, e na posição deles e com tanto trabalho pela frente, percebe-se que queiram varrer tudo para o mesmo sitio e irem para junto das famílias.

Este tipo de decisões, para além de utilizarem dinheiros públicos para alegrarem a coisa (e não me venham com merdas de que se trata de dinheiro de patrocinadores pois estes não trabalham para aquecer), e com este impato ambiental, merece a minha reprovação imediata.

Senhores e senhoras que tomaram tão brilhante decisão em prol de mais alegria nas vossas festas: sabiam que existe quem se preocupa com o ambiente e é capaz de guardar um plástico no bolso durante horas até encontrar um ecoponto para o depositar? Sabiam que existe quem não compra determinados produtos pois sabe que têm excesso de embalagem e quer boicotar o desperdício supérfluo? Sabiam que existe quem pensa no ambiente e na quantidade de materiais que podemos evitar deitar ao lixo se formos ponderados nas nossas compras de supermercado? Se sabiam isto tudo, fiquem a saber o seguinte: todas estas pessoas desejam que vocês vendam menos cervejas e outros derivados da V/ marca que não sirva para cobrir as despesas com o plástico e a poluição que irão, sem sombra de dúvida, fazer.

Desejo que no ano de 2018 questionem, perguntem e tenham em atenção todos os pormenores que vão além de lucro desmesurado e comecem a colocar o ambiente na vanguarda das vossas ações.

keep in touch,

E.R.

 

Artigos relacionados

Sem Comentários

Deixe um comentário