Get To Know

AS 10 coisas das pessoas que mais me irritam!

3 Setembro, 2017

Hello!

Já há algum tempo que estava na minha mente fazer este artigo. Em parte porque queria que as pessoas, que eventualmente fazem isto no seu dia, o deixassem de fazer; e depois porque acho sempre que irei conseguir mudar as mentes/mentalidades de quem possa vir a ler este artigo e que mudem os seus comportamentos… se possível de imediato ihihih.

Aqui só menciono 10 desses aspectos, mas acreditem que são muito mais, pese embora de peso menos insignificante e que só iriam tornar este artigo mais entediante para se ler. Portanto, aqui estão as irritabilidades da blogguer:

1 Irritam-me as pessoas que banalizem os assuntos relacionados com o ambiente e com a sustentabilidado do planeta, como se se tratasse de algo nada importante e que não tivessem com que se preocupar;

2 Irrita-me ver as pessoas deslocarem-se aos contentores do lixo e, mesmo quando existe um ecoponto ao lado, sejam incapazes de fazer a separação do seu lixo nos contentores respectivos;

3 Irritam-me que as pessoas lavem a loiça na pia/banca e que, mesmo quando estão a esfregar a loiça ou limpar a bancada tenham a torneira da água sempre aberta. É nestas alturas que desejava que todos tivessem água canalizada e pagassem um elevado valor no final do mês;

4 Irrita-me que as pessoas achem que os serviços camarários/empresas municipais tenham que fazer todo o serviço de recolha do seu lixo (quando querem/à hora que querem/ e nas condições em que querem) pois pagam tarifa de lixo e os seus direitos são sempre superiores ás suas obrigações;

5 Irrita-me que as pessoas depositem no interior dos contentores tudo aquilo que lhe dá na «gana», passando por cima de tudo o que se encontra em regulamentos/legislação, só porque sim! As pessoas pensam: tenho lixo aqui em casa, tenha ele as dimensões e seja do tipo que for, se eu acho e quero ver-me livre dele tenho o direito de pensar que os camiões de recolha recolhem tudo, nomeadamente colchões, móveis velhos, troncos e ramos de árvores, enfim!

6 Irrita-me que as pessoas aceitem tudo o que lhes dão na rua em termos de publicidade em papel, quando na realidade vão deitar tudo isso na papeleira mais perto, ou até mesmo depositarem no chão depois de passarem a primeira curva;

7 Irrita-me que as pessoas que frequentam o McDonald e, somente porque os guardanapos são de livre acesso e portanto, de «borla», que gastem e consumam como se precisassem de fazer um livro de 100 páginas. Pessoas deste país e arredores, pedir-vos para levarem o V/ guardanapo de pano poderá parecer algo sobrenatural mas, por favor, será pedir muito para consumirem somente o estritamente necessário? Eu sei que o McDonald agradece, mas a mim preocupa-me mais o ambiente e a produção de resíduos excessiva do que propriamente o não lucro das empresas;

8 Irrita-me que as pessoas comentem como os outros países são limpos, como nos outros países há dias X para recolher cada tipo de lixo, que lá eles têm que cumpri com tudo direitinho senão acontece isto ou aquilo, e aqui não mexam o rabo do sofá sequer para depositarem o lixo no ecoponto mais próximo;

9 Irrita-me que as empresários olhem para as questões ambientais das suas empresas/ramos de actividade como algo que deve ser contornado pois a preocupação é somente as declarações do IVA ou declarações da Segurança Social – isso sim é o importante e unicamente o que faz a empresa crescer;

10 Irrita-me que ainda haja muita gente hipócrita ao ponto de irem a comer/beber dentro do carro em marcha e abram a janela para lançarem os seus resíduos. Esta atitude, no meu entender, diz tudo sobre a racionalidade do condutor/passageiro do veículo. Então, para piorar, quando me apercebo que dentro do carro também vão crianças a assistir a este comportamento «animalesco» é que tenho mesmo a  certeza que estamos a anos luz de chegarmos a algum sitio.

E você? Também considera estes itens importantes, ou considera que pratica alguns deles e que vai deixar de os fazer na próxima oportunidade? Partilhe este artigo para podermos chegar cada vez mais longe.

Keep in touch,

E.R.

Artigos relacionados

Sem Comentários

Deixe um comentário