Get To Know

11 anos! Parece que foi ontem!

28 Janeiro, 2017

Hello Everyone!

Hoje é dia de festa cá em casa. Os miúdos adoram motivos para comemorar. E os pais fazem-lhe a vontade. Vamos comemorar com eles o nosso aniversário de casamento. Por norma, nesta data, pendemos a ficar mais «isolados» dos nossos filhos e aproveitamos esse silêncio para refletir, estabelecer novos objetivos para a vida em comum (algo que eu adoro), fazemos muitos e muitos planos e principalmente, gozamos da presença um do outro. 🙂

É raro olharmos para o passado e relembrarmos o dia do casamento. Não temos tendência a saudosismos e, mais do que isso, não temos saudades desse dia. Tudo bem, confesso que mudou tudo nas nossas vidas, mas foi um dia em que não consegui estar totalmente despreocupada e tenho pena que assim tivesse sido. Tínhamos acabado de construir a nossa casa, portanto tínhamos ficado sem uma grande parte das nossas economias, éramos um jovem casal (eu 26 e ele 27 anos) e com cerca de 90% das despesas de um casamento a nosso encargo. Sinto que fui feliz nesse dia, mas sinto que poderia ter aproveitado essa felicidade e contagiado todos os presentes. Mas, não trocava a felicidade do momento atual pela vivência de um conto de fadas desse dia. Já passou e ponto final. O importante é o presente e a felicidade que se constrói no dia a dia.

Este fim de semana era para ser vivido de uma outra forma, com a oferta de uma vivência/experiência para toda a família, mas com a avaliação mensal na escola do meu filho a realizar-se na próxima semana (sim, Prof. Cristina, o puto é responsável e não quis faltar na segunda feira 🙂 :)), e o pai ter uns «pendentes com datas urgentes» para tratar, resolvemos ficar cá por casa e vamos somente no próximo fim de semana para a neve. Os putos anseiam por isso há tempos infinitos e, bora lá que se faz tarde.

Para ti, e só para ti:

Existem muitas palavras e adjetivos que definem e demonstram o quanto te acho importante na minha vida. Mas seria muito moroso para todos os leitores :). Em todos os momentos te sinto perto de mim, mesmo que essa presença não seja física. Fomos postos à prova neste último ano e a distância foi o menor dos problemas. Não queria ninguém igual a mim (aliás isso era quase impossível :)), mas alguém que compreendesse como sou, como me sinto, como quero que me tratem, como gosto que me falem, como preciso de me sentir especial… e, como já encontrei essa pessoa, que és tu, sou uma pessoa feliz! Percebi que não preciso de mais nada. Nunca quis/precisei de um marido que me ajudasse na cozinha, com os filhos, com o supermercado, com cumprimento de prazos, com a limpeza da casa, e com outros afazeres domésticos, mas sim de alguém como tu. Distraído com datas, com horas, com nomes, com momentos especiais, enfim… distraído, e que consegue acoplar isso tudo com um caráter e uma integridade que desconheço em muitos. Por isso és tão especial! Espero que todos os objetivos traçados para cada um de nós, assim como aqueles traçados para a nossa vida em comum, os consigamos realizar! Deixar-me-ia muito feliz e sabes que, mulher feliz, casamento feliz!!!!! Não peço mais 11, mais 20, ou mais 50 anos do teu lado. Peço que esses anos que tenhamos pela frente sejam vividos com a mesma intensidade destes anos que já passaram. Enquanto estivermos juntos, que a felicidade vivida entre nós seja plena.

E já agora, keep in touch, 🙂

E.R.

Artigos relacionados

6 Comentários

  • Comentar Eliana Ribeiro 29 Janeiro, 2017 at 10:44

    A isto se chama AMOR. Obrigada pela partilha Elsa. Um beijjjjjinho

    • Comentar Elsa Rocha 29 Janeiro, 2017 at 10:50

      Obrigada Eliana. Acredito piamente que sim! Beijinhos

  • Comentar Adalberto Santos 29 Janeiro, 2017 at 13:48

    Gostei muito do texto…
    Nascemos para ser felizes….!
    Muitos parabéns

    • Comentar Elsa Rocha 30 Janeiro, 2017 at 9:15

      Obrigada!
      Também acredito nisso.
      Beijinhos

  • Comentar Luísa 30 Janeiro, 2017 at 11:05

    Bom dia,
    Muito lindo! O amor é mesmo assim, devemos procurar ser companheiros nas horas boas e más, porque amar nos momentos bons é fácil, só conseguimos saber o amor que se sente um pelo outro é superarmos juntos os maus momentos.
    O casamento deve ser trabalhado todos os dias e nunca esquecer de dizer “eu te amo”, se o fazíamos quando namorávamos porque não fazê-lo no casamento? Nunca poderemos deixar a relação cair na rotina, pois mesmo juntos, não podemos dar como certa a pessoa que vive connosco. O mal de hoje em haver mais divórcios, é os casais não trabalharem a relação, ou confundiram paixão com amor, devem de existir as duas coisas, porque paixão sem amor acaba, mas se houver amor tudo se supera.
    Já estou casada vai fazer 29 anos e se fosse hoje, casaria com a mesma pessoa, pois ele é o meu porto de abrigo.
    Sejam sempre feliz e acima de tudo nunca se esqueçam de dizer ” eu te amo”.
    Beijinhos

    • Comentar Elsa Rocha 31 Janeiro, 2017 at 9:11

      Olá Luísa,
      Bonitas sim, foram as suas palavras!
      Concordo na integra e sublinho o facto de dizermos, diariamente à outra pessoa, que a amamos.
      Seja sempre muito feliz!
      Beijinhos
      Elsa

    Deixe um comentário