Get To Know

ENTREVISTA A SÓNIA SANTOS! :)

13 Julho, 2016

Hello!

Voltando à rubrica das entrevistas, eis que chegou o momento de lermos a entrevista da Sónia. Colega de trabalho há já alguns anos, e que acompanhou bem de pertinho, incentivando sempre a que este blog pudesse vir a público o mais rápido possível.

Leiam a entrevista dela.

  1. Qual é tua relação profissional com o ambiente?

Colaboro administrativamente na Divisão de Ambiente e Transportes da Câmara Municipal de Penafiel,

  1. Se a tua profissão não estivesse ligada ao ambiente o que achas que poderias estar a fazer neste momento?

Já exerci outras funções antes do cargo que ocupo atualmente, sinceramente nunca me senti tão realizada profissionalmente como neste momento, o contato com as pessoas, o esclarecimento e apoio em questões ambientais dão sentido ao meu dia-a-dia quanto profissional.

  1. Não havendo qualquer impedimento financeiro ou de outra ordem, o que mudavas no ambiente atualmente?

Todos sabemos da necessidade de preservar o meio ambiente com atitudes verdes e um estilo de vida ecológico mas a verdade é que ajudar o planeta parece que é uma tarefa cada vez mais difícil. Se não houvesse impedimentos financeiros ou de outra ordem, seria fundamental começar por sensibilizar mais as pessoas talvez não apenas com palavras mas mostrando factos do que está acontecer ao nosso planeta, claro que  paralelamente a isto seria importante fornecer às pessoas meios, como equipamentos, para colmatar todas as necessidades de separação e recolha correta de resíduos urbanos. A monitorização da qualidade da água e o aproveitamento de reservas naturais seria certamente uma mais-valia, assim como um maior controlo dos gastos energéticos do setor publico.

  1. Achas que devemos incentivar quem separa os seus resíduos devidamente, ou penalizar quem não o faz?

A penalização deveria funcionar, mas a verdade é que grandes empresas estão sujeitas a politicas de penalização e poucas são as que cumprem a legislação ambiental, penso que talvez uma penalização não monetária mas de ordem de prestação de serviços ambientais teria maior resultado para quem não separa os resíduos devidamente.

  1. Ao longo do teu percurso como «amiga do ambiente», já te deparaste com alguma situação caricata em que te apeteceu discutir/chamar a atenção de algum prevaricador ambiental?

Bem, teria umas quantas para numerar mas aproveito para lembrar a todos que a Divisão do Ambiente da Câmara Municipal de Penafiel está ao dispor de todos para quaisquer esclarecimento ambiental e que a recolha de electrodomésticos, sofás, etc…é gratuita, não precisam de espalhar os “restos” da decoração da vossa casa pelo nosso planeta.

  1. Que conselhos darias para que este blogue se tornasse uma referência nacional em termos ambientais?

Penso que já é 🙂 mas se ainda não é, tenho a certeza que continuando no caminho que está a percorrer irá lá chegar em breve. É um blog com vocabulário simples e aborda questões e dicas ambientais úteis para pode chegar a todos os interessados em fazer algo para melhorar o nosso planeta.

  1. Sem qualquer consequência para ti, o que dirias/farias a uma pessoa que fosse a conduzir mesmo à tua frente e deitasse pela janela uma embalagem de iogurte?

Já o fiz, buzinando…não sei se a pessoa se apercebeu mas eu fiquei com a sensação de dever cumprido. Se fosse na rua acho que pararia a pessoa e eu própria apanharia o seu lixo e voltava-lhe a entregar, dizendo-lhe algo do género: a rua também é minha.

  1. Abdicarias do teu banho diário, se para isso poupasses 10 euros por semana?

Confesso que não estaria preparada para isso mas como tudo é uma questão de necessidade e  hábitos, penso que seria capaz de encontrar um equilíbrio entre as minhas necessidades e o “ajudar” o ambiente poupando água e energia.

  1. Elenca dois ou três hábitos diários que tens e que não vão de encontro a um desenvolvimento sustentável?

Bem, ainda ninguém é perfeito e também eu tenho hábitos diários não amigos do ambiente, confesso que às vezes retiro o telemóvel do carregador e não o carregador da tomada, ou o desligar da televisão é apenas no comando e não na própria TV e os consumos de bens materiais maiores que as necessidades.

Já agora, aproveito para…Parabéns amiga Elsa Rocha e um obrigada meu e do ambiente 🙂

Espero que tenham gostado,

Keep in touch,

E.R.

Artigos relacionados

Sem Comentários

Deixe um comentário