Do It Your Self

As dicas da Dora #4

24 Março, 2017

Olá,

A nova tendência apoia a ideia de consumo consciente e ajuda a evitar o consumo impulsivo. E faz-nos refletir se realmente precisamos comprar tanta coisa, ou pensar 10 vezes antes de sair e comprar por impulso. Quantas de nós já compramos umas quantas peças e depois na hora de vestir a sensação é: não tenho nada para vestir!

O termo “armário cápsula” surgiu na década de 70 com estilista Susie Faux, dona de uma loja chamada Wardrobe (guarda-roupa, em tradução literal). Ela imaginou a possibilidade de ter um guarda-roupas com poucos – e bons – itens, mas que combinassem perfeitamente entre si.

Já li vários artigos sobre um conceito novo de “armário-cápsula”, quando li isto assustei-me um pouco, pois adoro roupa, adoro acessórios e imediatamente pensei, não isto não é para mim, não, não sou capaz, não faço. Mas amadurecendo bem o assunto acho que será divertido, pois acabamos por ter que dar asas à imaginação.

Chegou a Primavera, sim não parece, mas chegou! E em início de estação, decidi alinhar neste desafio, sim para mim isto é um verdadeiro desafio, e fazer uma reviravolta no meu armário e mãos à obra, esta semana estou a destralhar o meu closet e vou compor um armário cápsula de primavera. Marta Guterres mãos à obra!

Consiste apenas em escolher uma quantidade limitada de peças para viver durante um tempo, sem comprar nada novo, apenas promovendo combinações com as peças selecionadas.

Primeira questão a mim própria: quais são as minhas peças de roupa favoritas? Quais são as peças que combinam com o meu dia-a-dia? Estas respostas vão dar-nos uma direção para o que não pode faltar no armário-cápsula.

Pensando bem no assunto quando era adolescente e não tinha fartura de roupa eu já aplicava esta modinha do armário cápsula, que avançada que eu era!

 

Como funciona?

Escolhemos algumas peças básicas, versáteis e que adorámos usar para o nosso guarda-roupa. Os números (da quantidade de peças) variam entre 15, 30, 40, mas é claro pode ser ajustado, podemos escolher um número pessoal como desafio. Para esta Primavera e uma vez que é o meu primeiro armário cápsula, vou optar pelas 40 peças. Como não tenho muito tempo livre ainda estou na seleção, mas até Domingo terei esta meta concluída. Vale lembrar que, neste número, incluem-se também os acessórios como bolsas, lenços, colares e sapatos. O guarda-roupa cápsula da estação deve ter peças que combinem entre si e, durante os meses da estação, não podemos comprar nada novo nem usar outras peças do guarda-roupa. O ideal é tirá-las do guarda-roupa e guardar num compartimento superior, para que não fiquemos tentadas a mexer. Ao compor o armário cápsula, podemos perceber que, para a estação corrente, precisamos de alguma peça essencial que realmente não temos (um casaco, por exemplo), então claro, temos que comprá-lo. Porém, esta situação só em exceção, pois o ideal é que usemos uma peça que já temos. Durante os três meses, podemos e devemos guardar o dinheiro que normalmente usaríamos para comprar roupas.

 

Há vantagens!

Aproveitar melhor as peças que já temos. Às vezes, temos tantas roupas no guarda-roupa que fica difícil ser criativa nas combinações. Ao limitarmos o número de peças, conseguimos versatilizar o que temos.

Economizar dinheiro, pois não vamos comprar roupas novas nos próximos três meses.

Usar só peças que gostamos muito. Isso é um princípio.

Otimizar o espaço no guarda-roupa, que não ficará cheio de roupas.

Não ter mais aquela sensação de abrir o guarda-roupa e não saber o que vestir.

Descobrir o seu estilo, pois montar um armário cápsula nada mais é, que um exercício de autoconhecimento.

 

Passo a passo!

Começar por definir qual a estação em que vai por em prática o armário cápsula;

Defina o número limite de itens. Devemos procurar ter a menor quantidade possível de itens, pois essa é a ideia. Mais de 50, já perde um pouco o sentido. Eu vou tentar ficar com umas 40 peças.

Vamos usar esse único armário até a chegada da nova estação, com base nisso, é necessário selecionar as peças que acreditamos serem mais úteis durante esse período.

Uma regra importante é saber se as peças funcionam entre si: cada parte de baixo deve ter outras 5 partes de cima que combinem com ela. Se percebermos que não fizemos uma boa escolha, podemos trocar.

Devemos ter em conta os compromissos e o estilo de vida ao selecionar as peças.

Quando tivermos as peças selecionadas, deveremos guardar todas as outras numa mala em cima do armário, ou onde acharem melhor.

Vamos tentar usar apenas as peças selecionadas até a estação seguinte.

Cerca de duas semanas antes do início da nova estação, faça essa nova seleção para a estação que vai chegar, para ver se precisa comprar algo ou mudar o número de itens.

Conseguiremos viver com poucas peças se elas forem as escolhas certas!

armário cápsula

 

Dicas para ajudar no processo de escolha!

Escolher apenas peças que realmente gostamos e que nos ficam bem.

Priorizar os básicos, que combinam com tudo.

Verifique se as peças escolhidas proporcionam pelo menos 31 combinações (uma para cada dia do mês).

Tirar fotos das combinações, para usar como catálogo de escolha no dia a dia.

Se passarmos pela segunda vez na mesma estação (ex: o segundo inverno) e não usarmos alguma peça de frio que está guardada, vale a pena considerar se vale a pena mantê-la.

Mãos à obra, boa sorte.

Fique desse lado, até já!

D.G.

Artigos relacionados

2 Comentários

  • Comentar Patrícia Rodrigues 24 Março, 2017 at 10:07

    Embora não lhe chama “cápsula” já pratico este conceito há já alguns anos! Guardo o que já não gosto na estação e coloco numa caixa.
    De vez quando, gosto de lá ir espreita e fico surpreendida, com coisas que já nem me lembrava e voltei a gostar 😉
    beijinho*
    p.s: o teu e-mail não está esquecido!
    beijinho
    http://adiaryb.blogspot.pt/

    • Comentar Elsa Rocha 24 Março, 2017 at 14:57

      Olá Patrícia!
      Eu de facto com as peças que tenho não consigo fazer este «armário cápsula».
      Neste momento ainda estou a fazer o processo de destralhar o meu armário.
      Mas sim, muitas vezes o que guardamos hoje pode ser novidade para nós no Inverno seguinte. 🙂
      Obrigada
      beijinhos
      Elsa

    Deixe um comentário